sábado, 20 de novembro de 2010

Travessia Guarapiranga - Virada Esportiva 2010

Em 2009 eu participei da Travessia Guarapiranga, em Março. Não retornei em 2010, mas graças à dica do Riso, um colega do fórum Runner Brasil, me inscrevi para a edição extra da Virada Esportiva.
Inscrição gratuíta, mesmo sendo um pouco longe valeu à pena participar deste evento.
A largada seria às 10h e planejei sair de casa às 8h para chegar com uma boa antecedência e garantir um armário no vestiário. Na 6ª feira, véspera, olhei rapidamente o caminho e peguei algumas referências que julguei importantes, mas fui tapado o suficiente para conseguir me perder lá perto de Interlagos. Dos cerca de 35km previstos, consegui percorrer mais de 50km até chegar à represa. Pensei até em desistir, mas acabei conseguindo chegar com uma antecedência segura (gastei cerca de 1h).
Peguei o "kit" - touca e "chip" - e pintei o número nos braços. O "chip" era apenas um pedaço de plástico com um código de barras que seria lido na chegada. Caso eu perdesse o "chip", teria que pagar R$80 de reembolso. Piada: R$80 por um pedaço de plástico - e não era daqueles chips modernos com RFID, inclusive porque esses são descartáveis.
Aproveitei que ainda tinha bastante tempo e fui olhar o "percurso" da prova. Num primeiro momento achei bem pequeno, e parecia ter BEM menos que os 1500m anunciados. Mas quem sou eu para conseguir medir uma distância, numa represa, apenas no "olhômetro". Quando voltei na prainha, mais tarde, tive impressão que tinha aumentado o tamanho do percurso, mas dei pouca importância para isso.
Encontrei o Riso antes da largada e ficamos batendo papo até a hora da buzina. Esta, por sinal, foi super pontual.
Pelo meu cálculo super apurado pós-graduado em estimadores de máxima verossimilhança, acho que tinham umas 300 pessoas alinhadas para a partida. Fiquei com o Riso no "fundão" (entre os últimos a largar, não na parte funda da represa rsrs) para evitar um pouco o tumulto da largada.
Lembrei do meu relato da travessia do ano passado, especialmente sobre a questão da temperatura da água. No início parece gelada, mas logo já dá para acostumar e esse fator passa despercebido. Desta vez não me afobei no início, e consegui um ritmo muito bom.
As bóias de referência foram passando mais rápido que eu imaginava. Após fazer a primeira curva do triângulo, senti um pouco a diferença na direção das marolas, mas logo me adaptei e segui adiante. Outra diferença em relação ao ano passado foi a "dispersão" das pessoas ao redor. Sei que é normal haver um certo estapeamento e até aceito alguns chutes involuntários, mas desta vez foi um pouco mais intenso e durou mais tempo que no ano passado. Ainda bem que eu tenho uma certa vantagem no porte físico rsrs. Pedi desculpas aos que acertei sem querer...
Após a segunda e última curva adotei um trajeto um pouco diferente dos nadadores perto de mim. Fiquei mais à direita e, respirando pelo lado esquerdo, conseguia ver meus adversários com mais clareza. Um deles, em especial, me chamou à atenção por usar um traje de borracha. Normalmente esses trajes são proibidos, mas nesta prova eles foram permitidos. Eu, pessoalmente, não concordo com isso (permitir) mas não me incomodei. Ao ver o cara vestido de neoprene decidi que tentaria vencê-lo, a despeito da vantagem que ele tinha na flutuação.
Na reta final forcei o ritmo e dei tudo que podia para fechar a prova da forma mais intensa possível. Consegui um desempenho mais rápido que os demais e fiquei bem contente. O nadador plastificado ficou bem pra trás.
Ao passar pelo posto de cronometragem tive a melhor das surpresas: estava em 2º lugar na minha categoria. Quase não acreditei, e fiquei extremamente feliz.
Outra surpresa foi descobrir que, com certeza, a distância percorrida foi BEM menor que a anunciada. Chegamos a esta conclusão por conta do tempo total. Ainda não foi divulgado o resultado oficial, mas devo ter feito algo na casa dos 15min, sendo que previa um tempo por volta de 30~35min. Bom, pelo menos a distância era igual para todos.
Já que eu ia ganhar um troféuzinho, acabei ficando para a premiação. Lembrei muito da minha mãe, que sempre me incentivou a praticar esportes, em especial a natação. Essa vitória pessoal é dedicada a você, mã.
E, claro, fica um agradecimento especial ao Riso. Sem ele eu não teria sabido desta prova.
ua

7 comentários:

G.M. disse...

Coisa fantástica o seu feito, Fabão.
Parabéns por ele!
Troféu muito mais do que merecido.
Congratulações.
Mandou muito bem.
Ass.: Guilherme.

Mayumi disse...

Aeeee, foi se perder em Interlagos? Rsrsrs. Estes 15 minutos... não foi você que nadou rápido demais? kkk. Parabéns pelo pódio! De qq forma, você nadou muito rápido!

claudio dundes disse...

Que bacana esta fotografia. Show!!!

Aproveitou bem a virada. Parabéns pela premiação e pela dedicação, foi muito legal.

Agora eu estou na procura e arregimentação das fotos da minha "virada" esportiva.

Grande abraço, Fabio H M M, e parabéns novamente.

Fabão disse...

Valeu, Guilherme
Parabens por mais uma maratona completada (Curitiba), a despeito da caminhada.
ua

Fabão disse...

Valeu, Mayumi.
O comentario geral era que a distancia deve ter sido de uns 800m. Nao deve ter chegado a 1000m.
bjs

Fabão disse...

Valeu, Claudiao
Estou ansioso pelo seu relato da maratona.
Por favor, me mande aquele texto sobre ansiedade rsrs
ua

Fábio Namiuti disse...

Parabéns pela prova e pelo pódio, Fabão Spitz! (poderia ter escolhido Phelps ou Okimoto, mas fiquei com um das antigas, hehehe...)

Abraço e boa semana.

F.N.